Image Image Image Image Image
Scroll to Top

Ir para cima

CUBA NO IMAGINÁRIO AUDIOVISUAL, NO 500.º ANIVERSÁRIO DA FUNDAÇÃO DE HAVANA

09, Jun 2019 / Tags: , , , , , , , , , , , , ,
por Ibermedia

Cuba en el imaginario audiovisual

Havana comemora os 500 anos da sua fundação. Há pouco comemorávamos o 60.º aniversário do Instituto Cubano del Arte e Industria Cinematográficos (ICAIC). E este ano também se celebra o centenário do nascimento de Santiago Álvarez, génio cubano do documentário, criador do lendário Noticiero ICAIC Latinoamericano e um dos mais relevantes cineastas do género a nível mundial. Por ocasião desta tripla comemoração, a Casa de América de Madrid irá apresentar um amplo programa cinematográfico com o título de Cuba en el imaginario audiovisual (“Cuba no imaginário audiovisual”). A mostra inclui seis filmes emblemáticos da cinematografia cubana que percorrem as transformações da cidade e dos seus habitantes desde os anos vinte do século XX até à primeira década de 2000. A programação começa na terça-feira 11 de junho com a conferência de Fernando Pérez Un poco más de azul e a projeção de La bella de la Alhambra, de Enrique Pineda Barnet.

“Em Havana, embora nem sempre se veja, intui-se o mar”, diz Fernando Pérez na apresentação da conferência Un poco más de azul com que irá abrir o ciclo cinematográfico Cuba en el imaginario audiovisual com que a Casa de América de Madrid comemora os 500 anos de fundação de Havana, o 60.º aniversário do ICAIC e o centenário do nascimento de Santiago Álvarez.

“É por isso que nós, os habaneros, somos azuis no basebol, nos quadros de Martínez Pedro, no azul das balaustradas e varandas da Havana colonial. Dia a dia, cidade e mar acariciam-se e esbarram um no outro ardorosamente, unidos e separados pelo Malecón como rosto da cidade. Mas o rosto mais autêntico e mutável de Havana está nos habaneros. Sem eles, cada rua, cada bairro seria apenas uma paisagem sem espírito, uma bela geografia sem alma. Até que ponto é que o cinema cubano conseguiu apreender a complexidade desses rostos que foram transformando e refletindo os mais contraditórios, vivos e fugazes rostos de Havana?”

A resposta à pergunta de Fernando Pérez, aqui:

Terça-feira 11 – 18h30 
Un poco más de azul
Conferência por Fernando Pérez

20h 
La bella del Alhambra 
Cuba-Espanha, 1989 / 108′ (+12)
Realização Enrique Pineda Barnet

Quarta-feira 12 – 19h30 
Un hombre de éxito
Cuba, 1986 / 116′ (+12)
Realização Humberto Solás

Quinta-feira 13 – 19h30 
La muerte de un burócrata 
Cuba, 1966 / 85′ (TP)
Realização Tomás Gutiérrez-Alea

Sexta-feira 14 – 19h30 
Fresa y chocolate 
Cuba-Espanha-México, 1993 / 110′ (+12)
Realização Tomás Gutiérrez-Alea e Juan Carlos Tabío

Sábado 15 – 19h30 
Se permuta 
Cuba, 1983 / 103′ (TP)
Realização Juan Carlos Tabío

Segunda-feira 17 – 19h30 
Suite Habana
Cuba-Espanha, 2003 / 90′ (TP)
Realização Fernando Pérez

Entrada livre, sujeita à lotação da sala.

Mais informações aqui.

Tags | , , , , , , , , , , , , ,

Blogroll

    ICAU AECID ANCINE Centro Costarricense de Producción Cinematográfica CNCINE CNAC CONACINE Bolivia Consejo Nacional para la Cultura y las Artes ICAIC Consejo Nacional de la Cultura y las Artes Perú – Ministerio de Cultura Secretaria Ministério do Audiovisual da Cultura Secretaría Nacional de Cultura de Paraguay Dirección General de Cine (DGCINE) – República Dominicana ICA Instituto Mexicano de Cinematografía INCAA Ministerio de Cultura República de Colombia Corporación CINE Puerto Rico Sistema Estatal de Radio y Televisión

Unidad Técnica Programa Ibermedia, 2013 - Desarrollado por CódigoMedia