Image Image Image Image Image
Scroll to Top

Ir para cima

Cartel de cine cubano.

A associação de realizadoras e realizadores de cinema Acción convoca as Jornadas sobre a Lei do Cinema e Indústria vista pelos realizadores e realizadoras que se irá realizar na Academia das Artes e das Ciências Cinematográficas a 29 e 30 de maio. Os seus três objetivos principais são: conhecer e analisar a atual Lei do Cinema espanhola do ponto de vista dos realizadores e realizadoras; refletir e debater, entre as/os realizadoras/es que participarem nas jornadas (sejam ou não membros da associação), como a atual Lei do Cinema influencia o cinema que é feito atualmente em ou a partir de Espanha, e elaborar uma série de propostas e medidas para melhorar a Lei do Cinema com o objetivo de se alcançar uma cinematografia de maior qualidade e diversa em temáticas, conteúdos e estilos.

A Acción é uma associação de realizadores e realizadoras de cinema criada no fim de 2018 para representar o coletivo dentro da indústria cinematográfica e, em geral, do audiovisual espanhol. “A Acción deseja ocupar que lhe corresponde e que, até este momento, tem estado praticamente vazio”, dizem na sua apresentação.

“Embora pareça incrível, Espanha é o único país da Europa que não tem uma associação ativa de realizadoras e realizadores de cinema, nem de realizadores audiovisuais. Aliás, é o único que não está representado na FERA (Fédération Européenne des Réalisateurs de l’Audiovisuel)”.

É neste âmbito que nascem as Jornadas sobre a Lei do Cinema. “A vitalidade da nossa associação irá depender em parte da nossa capacidade de estabelecer agora, e manter depois, um debate frutífero e permanente. Vamos fazer os possíveis para sermos ouvidos e tidos em conta em todos os fóruns políticos, sociais e culturais que nos afetem como profissionais e como criadores do audiovisual. E não há dúvida de que quanto mais realizadores e realizadoras queiram participar nesta tarefa, maior será a nossa força e o nosso contributo”.

As Jornadas serão articuladas a partir das perguntas seguintes:

  • Como se chegou à atual Lei do Cinema?
  • Qual é o espírito da Lei do Cinema em vigor e como é aplicada em termos concretos?
  • A nossa atual Lei do Cinema garante uma cinematografia de cada vez maior qualidade e valor artístico? Garante e ajuda a fazer um cinema diverso em formas, estilos e conteúdos?
  • Em que medida é que esta Lei está a condicionar o tipo de cinema que estamos a fazer e a maneira de o produzir?
  • O que seria preciso mudar para se ter uma melhor Lei do Cinema?
  • Comparando a nossa Lei do Cinema com a de outras regiões do Estado e dos países que nos rodeiam, o que se poderia melhorar?
  • Em que é que a Lei do Cinema atualmente em vigor nos beneficia e em que é que nos prejudica como realizadoras e realizadores?
  • Portanto, que mudanças ou alterações é que nós, os realizadores e realizadoras de cinema deste país, propomos?

O Dia 1 (quarta-feira 29 de maio) tem como título “A Lei do Cinema e Indústria vista por” e terá o desenvolvimento seguinte:

MESA 1 (das 10:30 às 12:30): A Lei do Cinema vista pelos especialistas em Direito e administrações públicas. Mesa de teor técnico e legal.

Modera: Carlo D’Ursi.

Ponentes: Silvia Anoro. Subdirectora de Fomento ICAA. | Mabel Klimt Elzaburu. Presidenta de DENAE. | Tomás Rosón. Gravina Abogados. | Fernando Lara.

Participan en el debate: Beatriz Navas. Directora del ICAA. | Jaime Alejandre. Subdirector de Promoción y Relaciones Internacionales. | Tito Rodríguez. Director de Políticas de Marketing.

INTERVALO

MESA 2 (das 13:00 às 15:00): A Lei do Cinema vista pelos produtores de cinema do nosso país.

Modera: Azucena Rodriguez. 

Ponentes: Gervasio Iglesias. Productor. Código Sur. | José Nolla. Icónica. | María Luisa Gutierrez. Bowfinger. | Jaime Ortiz. La Zona.

ALMOÇO

MESA 3 (das 16:30 às 18:30): A Lei do Cinema vista pelos canais de televisão, distribuidores e novas plataformas.

 

Modera: Carlos Hernando. 

Ponentes: Fernando López Puig. Director de Contenidos, Canales y producción de Programas TVE. | Manuel Monzón. A Contracorriente Films. | Diego Rodríguez. Márgenes Distribución. | Silvia Anoro. Subdirectora de Fomento ICAA. | Juan Ramón Gomez Fabra. Presidente FECE, Federación de Cines de España.

INTERVALO

MESA 4 (das 19:00 às 21:00): A Lei do Cinema vista por realizadores e realizadoras que foram coprodutores de algum dos seus filmes.

Modera: Mercedes Gaspar.

Ponentes: Manuel Martín Cuenca. | Jaime Rosales. | Fernando Colomo. | Chus Gutierrez. | Helena Taberna.

COCKTAIL FINAL DA PRIMEIRA JORNADA

O Dia 2 (quinta-feira 30 de maio) tem o título “Debate entre os participantes nas Jornadas” e será uma única sessão de trabalho das 10:30 às 14:30: Conclusões das jornadas e debate.

Intervenciones: Achero Mañas. | Carlo D’Ursi. 

Presentación: Pauline Durand-Vialle. Chief Executive FERA (Federation of European Film Directors).

Expondrán la situación actual de los directores y directoras europeos.

La segunda parte de la jornada del día 30 la dedicaremos al debate entre los directores y directoras asistentes y a las posteriores conclusiones.

Academia de las Artes y las Ciencias Cinematográficas de España.

Academia de las Artes y las Ciencias Cinematográficas de España.

Local das Jornadas: Academia de las Artes y las Ciencias Cinematográficas (Calle Zurbano, 3. Madrid).

E-mail de contacto e inscrição: directoresqueseasocian@gmail.com

*Para as realizadoras e realizadores que quiserem saber mais sobre a Acción ou pretendam registar-se como membros da associação, neste link (Qué es ACCIÓN) podem fazê-lo.

Tags | , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Blogroll

    ICAU AECID ANCINE Ministero per i beni e le attività culturali e per il turismo (ITALIA) Centro Costarricense de Producción Cinematográfica CNCINE CNAC ICAIC Consejo Nacional de la Cultura y las Artes Secretaria Ministério do Audiovisual da Cultura Secretaría Nacional de Cultura de Paraguay Dirección General de Cine (DGCINE) – República Dominicana ICA Instituto Mexicano de Cinematografía INCAA Ministerio de Cultura República de Colombia Corporación CINE Puerto Rico Cinemateca Nacional (Nicaragua) DICINE – Dirección General de Cine (Panamá) ADECINE Bolivia Secretaría de Cultura (México) Perú – Ministerio de Cultura

Unidad Técnica Programa Ibermedia, 2013 - Desarrollado por CódigoMedia