Image Image Image Image Image
Scroll to Top

Ir para cima

Foto oficial de la XIX Conferencia Iberoamericana de Ministros de Cultura celebrada en Antigua Guatemala.

Os ministros de 21 países reunidos na XIX Conferência Ibero-americana de Ministros da Cultura celebrada em Antígua, Guatemala, acordaram pedir à Organização de Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI) a implementação do Projeto Piloto Educativo e Cultural de Jovens e Cinema Ecrã CACI. Esta Iniciativa da Conferência das Autoridades Cinematográficas Ibero-americanas (CACI) foi incluída entre os 19 acordos para o cumprimento dos Objetivos e Metas de Desenvolvimento Sustentável (ODS) com que as nações ibero-americanas se comprometem no âmbito da cultura.

A cultura e o seu papel no cumprimento das metas da Agenda 2030 de Desenvolvimento Sustentável é o grande pilar sobre o qual assentam os 18 acordos alcançados pelos ministros, secretários, vice-ministros e embaixadores das 21 nações ibero-americanas que participaram, nos dias 3 e 4 de maio, na XIX Conferência Ibero-americana de Ministros da Cultura celebrada na cidade de Antígua, Guatemala.

Entre esses 18 acordos destaca-se o pedido de implementação do Projeto Piloto Educativo e Cultural Ecrã CACI, uma plataforma orientada para a formação audiovisual dos jovens nascida na CACI a partir dos catálogos dos seus dois programas de maior sucesso, Ibermedia Digital e DOCTV América Latina.

OS JOVENS, O CINEMA E A CULTURA

“O cinema cumpre um papel fundamental nos processos de socialização entre os jovens. A enorme atração que o formato audiovisual exerce sobre a juventude, a sua capacidade para transmitir valores e gerar modelos de referência, estão reunidos numa ferramenta de extraordinário potencial educativo e cultural”, pode-se ler no documento que foi apresentado na Conferência com o título Os jovens, o cinema e a cultura. Ecrã CACI, um projeto piloto no âmbito educativo.

“O âmbito cinematográfico apresenta um grande cúmulo de argumentos para trabalhar a compreensão escrita na sala de aula, sobre diversos aspectos da vida, da história, da literatura, da arte, da cultura, e pode fazê-lo através de problemáticas correntes”.

“Tem como virtude despertar a curiosidade, a criatividade, o interesse através da exposição de realidades próximas ou alheias, que geram identificações através dos valores e dos interesses dos jovens, ou situações fantásticas que, no plano simbólico, sirvam de maneira singular para o trabalho educativo no plano das ideias, das artes e da criatividade”.

“A cultura juvenil é na atualidade profundamente marcada pelo consumo audiovisual, pela estreita ligação que os jovens mantêm com o âmbito das criações culturais e criativas através do seu interesse na música, na literatura ou na internet, construindo as suas referências, valores éticos e marcas de identidade através desta ligação”.

Mais adiante refere que o objetivo final do projeto é “contribuir para promover a capacidade de análise e o desenvolvimento crítico e reflexivo dos jovens ibero-americanos recorrendo à imagem através da linguagem cinematográfica com o fim de:

  • em matéria educacional e de um ponto de vista pedagógico, incidir de maneira positiva na taxa de fracasso e abandono escolar existente na América Latina, bem como trabalhar contra a violência escolar nos meios escolares;
  • no âmbito cultural, aproximar a juventude ibero-americana dos valores e cultura próprias, reforçar a identidade, autoestima e valores sociais e culturais dos jovens da região, promover o conhecimento da realidade e dos problemas existentes nos países e na região no seu conjunto, promover a ligação às ações de impacte social e solidário, a promoção da criatividade. Procurará igualmente reforçar a capacidade crítica dos jovens, descolando-os dos rótulos arquetípicos socioculturais promovidos através da filmografia de tipo comercial dominante na região, numa altura em que se encontram numa fase de particular significação, máxima sensibilidade para estas questões”.

E também que o projeto “irá procurar ao mesmo tempo:

  • promover o interesse na cinematografia em língua espanhola e portuguesa; e,
  • incentivar e sensibilizar para o valor do cinema, da cultura e das línguas ibero-americanas entre os jovens ibero-americanos”.

OS 19 ACORDOS

A continuación presentamos los 19 acuerdos de la XIX Conferencia:

  1. Promover a prática de orientar e vincular as decisões dos governos da região aos Objetivos e Metas de Desenvolvimento Sustentável, a fim de harmonizar as políticas nacionais no nosso campo de ação.
  2. Arquitetar, a partir das nossas instituições e no âmbito das respectivas competências, estratégias e ações intersectoriais e multiníveis destinadas a contribuir para o cumprimento das metas da Agenda 2030 de Desenvolvimento Sustentável, partindo do papel da cultura como elemento articulador, da riqueza da diversidade das expressões culturais, e da importância do multiculturalismo da região como pilares de desenvolvimento.
  3. Fortalecer as alianças estratégicas do espaço cultural ibero-americano com o objetivo de desenvolver políticas públicas transversais, inclusivas, integrais e participativas que promovam ações concretas visando a implementação, por parte de todos os cidadãos, dos ODS.
  4. Encomendar à SEGIB e à OEI a criação de um mecanismo de intercâmbio de experiências sobre participação cidadã inclusiva e intercultural nas políticas culturais na região, com o objetivo de sistematizá-las, registá-las e difundi-las.
  5. Promover ações que reforcem a dimensão transversal e intersectorial das políticas culturais com as restantes políticas de Estado, e aprofundar os esforços das instituições para avançar em matéria de Direitos Culturais e facilitar o acesso e a participação cultural visando alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).
  6. Recomendar à OEI e à SEGIB que elaborem um estudo sobre o papel da cultura na Agenda 2030 e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), com participação ativa dos ministérios dos países da região, a fim de contribuir para delinear estratégias para os países ibero-americanos.
  7. Apoiar o nosso compromisso financeiro e técnico com os Programas e Iniciativas de Cooperação Cultural, destacar o seu fortalecimento institucional e o incremento verificado nas adesões, bem como salientar as sinergias existentes, propiciando maior diálogo e cooperação intersectorial, com estímulo permanente da SEGIB.
  8. Trabalhar conjuntamente com as autoridades responsáveis de turismo, para impulsionar políticas de turismo cultural sustentável, e instruir a SEGIB para propiciar esse diálogo intersectorial.
  9. Instar a SEGIB a procurar recursos de financiamento que confluam em ações de apoio ao Espaço Cultural Ibero-americano.
  10. Reconhecer o trabalho da Plataforma Ibero-Americana de Dança (PID) como um esforço regional que contribui para enriquecer as artes cênicas, e instar à SEGIB que avance nas sinergias entre a PID e o Programa Ibercena.
  11. Promover a agenda de acesso democrático ao livro, à leitura e à escrita, documento apresentado pela SEGIB com o apoio técnico do CERLALC estabelecendo recomendações estratégicas para favorecer o desenvolvimento desse setor.
  12. Nomear 2019 como Ano Ibero-Americano dos Arquivos para a Transparência e a Memória, e solicitar à SEGIB e aos Programas de Cooperação especializados na matéria que concebam um plano de atividades adequado a essa designação.
  13. Promover a Plataforma do Observatório Ibero-Americano de Cultura (OIBC) como ferramenta para a otimização das colaborações e ações de apoio em matéria institucional e técnica, e recomendar à OEI que avance no seu desenvolvimento, procurando uma colaboração ativa dos ministérios da cultura e instituições afins da região.
  14. Solicitar à SEGIB e à OEI que continuem a apoiar a atualização e o desenvolvimento do Portal Ibero-Americano de Direito da Cultura (PIDC) como base documental sobre legislação e jurisprudência da região ibero-americana.
  15. Promover o projeto da Enciclopédia da Literatura na Ibero-América como ferramenta para a difusão da nossa cultura literária, e valorizar a contribuição do Fundo SEGIB-México para o seu desenvolvimento tecnológico, procurando a colaboração ativa dos Ministérios da Cultura, bibliotecas nacionais e instituições afins.
  16. Instar a OEI para que continue a promover a criação e o desenvolvimento de redes de cooperação cultural, estimule projetos que liguem os sectores da cultura, educação e ciência, e desenvolva ações de cooperação cultural em rede com perspetiva ibero- americana e de caráter internacional.
  17. Mandatar a OEI para aprofundar a colaboração com o Instituto Europeu de Rotas e Itinerários Culturais do Conselho da Europa, a fim de desenvolver um plano de ação de cooperação de caráter Euro-Ibero-americano no contexto do acordo assinado, com o objetivo de promover a extensão de Rotas e Itinerários Culturais certificados pelo Conselho da Europa e colaborar em atividades de investigação e desenvolvimento de novos itinerários, programas e projetos que permitam alcançar os objetivos estabelecidos conjuntamente.
  18. Solicitar à OEI prosseguir com o desenvolvimento da Escola das Culturas do Centro de Altos Estudos Universitários (CAEU), e a implementação do Projeto Piloto educativo e cultural de jovens e cinema Tela CACI.
  19. Submeter à XXVI Cimeira Ibero-Americana de Chefes de Estado e de Governo as conclusões alcançadas nesta conferência.

Os participantes agradeceram ao povo guatemalteco e à cidade de Antígua, Guatemala, pela hospitalidade com que receberam a XIX Conferência Ibero-americana de Ministros da Cultura, bem como ao Ministério das Relações Exteriores da Guatemala, à OEI como Secretaria Técnica desta Conferência e à SEGIB, pelo sucesso e os resultados obtidos neste evento.

Destacaram também a celebração do 20.º aniversário do Programa Ibermedia.

Os compromissos atingidos em matéria de cultura e cooperação irão constar das recomendações e mandatos da XXVI Cimeira Ibero-americana, cujo lema, “Uma Ibero-América próspera, inclusiva e sustentável”, salienta a importância da cultura como motor do desenvolvimento humano integral para contribuir para a prosperidade, a inclusão e a sustentabilidade entre os povos ibero-americanos.

Tags | , , , , , , , , , , , , ,

CAACI

Blogroll

    ICAU AECID ANCINE Centro Costarricense de Producción Cinematográfica CNCINE CNAC CONACINE Bolivia Consejo Nacional para la Cultura y las Artes ICAIC Consejo Nacional de la Cultura y las Artes Perú – Ministerio de Cultura Secretaria Ministério do Audiovisual da Cultura Secretaría Nacional de Cultura de Paraguay Dirección General de Cine (DGCINE) – República Dominicana ICA Instituto Mexicano de Cinematografía INCAA Ministerio de Cultura República de Colombia Corporación CINE Puerto Rico Sistema Estatal de Radio y Televisión

Unidad Técnica Programa Ibermedia, 2013 - Desarrollado por CódigoMedia