CFAH
Image default

III Oficina Ibero-americana de Cinema Documental dos Direitos Humanos (TIDOC)

O Centro de Gestão Cultural PUKAÑAWI e o Programa Ibermedia convocam a III Oficina Ibero-americana de Cinema Documental dos Direitos Humanos (TIDOC), que se irá realizar na cidade de Sucre, Bolívia, de 14 de julho a 22 de agosto de 2014. O Ibermedia prevê conceder dez bolsas. As candidaturas poderão ser feitas até segunda-feira dia 28 de abril.

[:]

A III Oficina Ibero-americana de Cinema Documental dos Direitos Humanos (TIDOC) irá decorrer durante a décima edição do Festival Internacional de Cinema dos Direitos Humanos da Bolívia ‘El séptimo ojo es tuyo’ (FESTIMO), com o apoio do Ministério das Culturas e Turismo da Bolívia, do Conselho Nacional do Cinema, da Universidade Andina Simón Bolívar, da Universidade San Francisco Xavier de Chuquisaca, do Governo Autónomo de Chuquisaca e do Governo Autónomo Municipal de Sucre.

A oficina é dirigida tanto aos interessados na formação cinematográfica como na defesa e divulgação dos direitos humanos, com vagas para 20 participantes. Até 28 de abril é possível concorrer a uma das dez bolsas que o Programa Ibermedia pretende conceder.

A oficina irá realizar-se de 14 de julho a 22 de agosto de 2014 na sede central da Universidade Andina Simón Bolívar e na Casa da Cultura da Universidade San Francisco Xavier de Chuquisaca, e irá focar-se no estudo da problemática dos direitos humanos na infância e na terceira idade, bem como na defesa da justiça e da igualdade. Serão abordadas matérias cinematográficas como o argumento, a realização, a fotografia ou o som, e também, como projeto final, irá realizar-se uma curta-metragem em grupo.

Taller Iberoamericano de Cine Documental de Derechos Humanos. © Centro de Gestión Cultural PUKAÑAWI
Taller Iberoamericano de Cine Documental de Derechos Humanos. © Centro de Gestión Cultural PUKAÑAWI

A OFICINA

A III Oficina Ibero-americana de Cinema Documental dos Direitos Humanos destina-se à formação integral dos alunos, colocando o eixo da sua ação não só sobre o específico da sua natureza, o cinema, mas em situar os direitos humanos “como o objetivo primordial acima de qualquer outra consideração”.

O TIDOC terá uma duração de 120 horas totais, das quais 80 horas serão destinadas à oficina propriamente dita (as quatro primeiras semanas), dispostas em quatro horas diárias.

Os alunos deverão frequentar todas as matérias, não havendo especialização. As 40 horas restantes (as duas últimas semanas) irão destinar-se à produção das curtas-metragens finais.

Os 30 artigos que pretendem salvaguardar os fundamentais direitos humanos serão as questões-chave sobre as quais deverão girar todas as ações da oficina teórico-prática, tanto nos seus aspetos técnicos como humanísticos.

OS MÓDULOS

A parte teórica será dedicada ao estudo dos direitos humanos básicos e fundamentais, que abrangem os da infância e da terceira idade; da defesa dos valores dos povos originários e da luta pelos valores da Terra à dos excluídos nas urbes e à defesa dos direitos da mulher, da justiça e da igualdade. Isto é, todos os direitos que valorizam e fundamentam a vida humana.

A segunda parte destinar-se-á às abordagens teóricas e práticas nas matérias de Investigação-Argumento, Realização, Fotografia, Som, Edição e Produção.

A partir da aplicação do estudado em ambos os módulos, irão realizar-se em grupo as curtas-metragens finais.

OS PARTICIPANTES

O TIDOC prevê a participação de 20 alunos, em cujo processo de seleção não serão exigidos conhecimentos prévios.

Caso este número seja ultrapassado, os organizadores farão uma pré-seleção considerando a experiência dos interessados tanto no âmbito cinematográfico como no dos direitos humanos.

Os participantes comprometem-se a frequentar pelo menos 90% da oficina. Caso contrário, não se irá conceder o certificado correspondente.

CANDIDATURA À BOLSA

Existem dois tipos de bolsa:

· Bolsa destinada a 4 estudantes do exterior e 2 estudantes do interior, representantes das culturas da Bolívia.

· Bolsa destinada a 4 estudantes locais que irá cobrir a inscrição na oficina.

A data limite de candidatura com os requisitos estabelecidos é segunda-feira dia 28 de abril de 2014.

INSCRIÇÃO

Enviar para o endereço pukanawiadm@gmail.com o seguinte:

1. Carta de candidatura dirigida à Oficina Ibero-americana de Cinema Documental dos Direitos Humanos (TIDOC).

2. Currículo do candidato.

3. Motivação para participar na oficina.

4. Projetos cinematográficos, caso os tenha.

A documentação enviada será avaliada pelos organizadores. Os candidatos que tenham sido selecionados irão receber uma carta de confirmação até segunda-feira 5 de maio de 2014.

A inscrição e a oficina custam 1000 bolívares.

Mais informações no site www.festivalcinebolivia.org

Este sitio web utiliza cookies para mejorar su experiencia. Asumiremos que está de acuerdo con esto, pero puede optar por no participar si lo desea. Aceptar Leer más

Política de cookies y privacidad